CULTURA E VARIEDADES

Parada LGBT busca a (trans)formação da cidade

Foto: Coletivo Tereza
Foto: Coletivo Tereza

Evento acontece no dia 17 de junho, em Chapecó, onde são esperados participantes dos três estados do Sul

Após o sucesso da primeira edição, a comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) do Oeste catarinense se une para a realização da 2ª Parada de Luta. O evento acontece no dia 17 de junho, a partir das 15 horas, na praça central de Chapecó, e é esperada a participação de moradores de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Organizado pela União Nacional LGBT (UNA LGBT) de Chapecó, a parada de 2017 traz como tema a (trans)formação da cidade.  Com isso, busca evidenciar, principalmente, as pessoas transexuais e travestis. Conforme explica Liliane Araújo, integrante da comissão organizadora, esses sujeitos são os mais vulneráveis na comunidade LGBT.

– Os assassinatos mais comuns e mais cruéis contra a comunidade LGBT são cometidos contra essa população, além de várias negativas de direito, como a dificuldade de escolarização e inserção no mercado de trabalho formal – avalia Liliane.

Dados da Associação Nacional de Travestis de Transexuais (Antra) apontam, somente neste ano, o assassinato de 53 travestis e transexuais no Brasil. O número é mais que o dobro do registrado nos EUA durante todo o ano passado. Também segundo a Antra, essas mesmas pessoas são aquelas que acabam tendo um nível de escolaridade não superior a quatro anos.

Além disso, a parada do próximo mês também busca lutar pela própria transformação da cidade de Chapecó e da região Oeste, sobretudo pelo aspecto da inclusão e do respeito. Conforme avalia a presidente da UNA LGBT Chapecó, Karla Muniz, será uma manifestação pacífica e alegre, onde as pessoas se juntarão em prol de buscar direitos ainda negados.

– O impacto da parada para a sociedade é, sobretudo, a visibilidade e o direito de existir e estar presente em todos os setores e sermos vistos como cidadãos. O evento serve para a população enxergar que não estamos sozinhos, que estamos amparados por familiares, amigos, leis e o próprio Estado – acrescenta Karla.

Evento deste ano tem como programação apresentações artísticas e uma caminhada que partirá da praça central de Chapecó. Foto: Coletivo Tereza

Evento deste ano tem como programação apresentações artísticas e uma caminhada que partirá da praça central de Chapecó. Foto: Coletivo Tereza

Benefícios

De acordo com a organização do evento, não somente a população LGBT, mas a região como um todo ganha quando consegue ampliar o debate sobre a diversidade e a valorização de direitos humanos básicos: segurança, convívio social, afetividade etc. Com a consolidação da parada, Chapecó tende a se tornar referência também na luta pela visibilidade LGBT.

– Hoje existem pouquíssimas paradas de luta LGBT na região sul do país. No interior da nossa região, a primeira foi realizada no ano passado em Chapecó, reunindo um número aproximado de mil participantes. Isso deixa claro que existia uma demanda reprimida muito grande – complementa Liliane.

Programação

A parada deste ano tem como programação apresentações artísticas e uma caminhada que partirá da praça central de Chapecó, percorrendo a avenida Getúlio Vargas. Já há confirmação de caravanas de outras cidades que devem estar presentes no evento.

A parada é luta, mas luta com alegria, pois é assim que a comunidade LGBT busca seus direitos – afirma a presidente da UNA Chapecó.

Sobre a UNA Chapecó

Fundada em fevereiro de 2016, a UNA LGBT Chapecó possui hoje cerca de 100 filiados. O movimento social tem, entre seus princípios, enfrentar todas as formas de discriminação e defender a livre orientação sexual e às diferentes identidades de gênero. A entidade realiza encontro mensais com seus filiados e desenvolve atividades de formação, acolhimento e empoderamento com a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais do município e região.

Texto:  Assessoria de Comunicação UNA LGBT Chapecó.

Sobre o autor

Flash Vip

Flash Vip

Revista catarinense com foco em cultura, comportamento, variedades e o que mais for pautado pelo cotidiano.

Deixe seu comentário

Gestor Box