CULTURA E VARIEDADES

Os erros são os melhores professores

chernobs

O passado e o futuro estão mais conectados do que podemos imaginar. Em 2019, duas novas minisséries da HBO trouxeram discussões relevantes e urgentes para o nosso cenário atual.

Chernobyl propõe nos mostrar um panorama imersivo do grande desastre soviético do século 20, com uma produção impecável. Levando em conta que se trata de uma obra estadunidense, é natural que alguns acontecidos fossem tratados com mais pungência que os fatos. Afinal, a história é contada pelos “vencedores”. A narrativa da minissérie é eficiente em situar e ambientar o espectador à época, mas, mais importante que isso, aponta que a prepotência e a arrogância do homem podem atingir níveis extremos. No passado temos clareza para identificar esses sintomas, já em Years and Years, somos contemplados ao futuro. Em tese.

A série produzida pela BBC acompanha a década 2020 e, através de um núcleo familiar, as mudanças e consequências de um mundo em uma cres cente onda de intolerância. Temas latentes como imigração, identidade de gênero e tecnologia opressiva são apenas alguns gatilhos que Years and Years têm para mostrar o quão assustador e absurdo está o mundo atual.

É necessário enaltecer Emma Thompson e seu trabalho impecável com a perigosa Vivienne Rook. Trata- -se de uma parlamentar que aparece pontualmente ao longo dos seis episódios, mas movimenta a trama com sua ascensão no cenário político através de atitudes veladas e declarações ameaçadoras.

O futuro não está distante e o passado nos persegue. Um erro aqui e outro ali, mas é preciso lucidez para continuar. Toda atitude gera reflexos, da negligência humana até discursos controversos. Conhecer o passado é fundamental para não perdurar um ciclo repetitivo. O tempo pode ressignificar erros e trazer novamente problemas que já deveríamos ter superado. Leva algum tempo para admitir que o reator de fato explodiu e há trabalho por fazer.

 

Fabrício Rangel é estudante de Design e ilustrador. Escreve sobre cinema desde 2017. Um pouco baixo para um Stormtrooper.

Sobre o autor

Flash Vip

Flash Vip

Revista catarinense com foco em cultura, comportamento, variedades e o que mais for pautado pelo cotidiano.

Deixe seu comentário

Gestor Box