DESTAQUE GERAL

Nosso luto é verde e branco

Foto: Camila Almeida
Foto: Camila Almeida

A dor conjunta de uma cidade diante do imprevisível.

Na noite desta quarta-feira (30), milhares de pessoas se reuniram na Arena Condá para prestarem homenagem às vítimas do acidente aéreo que levava a delegação da Associação Chapecoense de Futebol à Colômbia. Das 77 pessoas a bordo – entre jogadores, equipe técnica, empresários convidados e jornalistas –, apenas seis foram resgatadas com vida.

O acidente ocorreu na madrugada de terça-feira (29), e abalou por completo o município de Chapecó. Por onde se passava, faixas indicavam luto e homenagens aos que se foram. Amigos, colegas, ídolos. Todo mundo perdeu alguém. O mundo se compadeceu com a nossa dor e cada um contribuiu ao seu modo para prestar suas condolências. Do Cristo Redentor à Torre Eifel, monumentos se iluminaram de verde em alusão à Chapecoense.

whatsapp-image-2016-12-01-at-00-16-02

Em Chapecó, a população compareceu em massa no estádio do time para compartilhar o luto. Um culto ecumênico resultou em uma rede de orações para tentar confortar os corações verde e branco.

whatsapp-image-2016-12-01-at-00-15-35A jornalista Camila Almeida registrou o momento para a revista Flash Vip e relata o sentimento presente. “Como fotografar o sentimento? Defini-lo através de uma imagem? Por aqui o que vejo é uma tristeza imensurável. Os corações dos familiares doem e junto, o de todos nós torcedores e profissionais que tentam contar um pouco do que acontece pela Arena Condá. Vejo famílias inconsoláveis, vejo crianças com olhares tristes, vejo colegas, grandes jornalistas de todo o mundo, secarem as lágrimas entre uma entrevista e outra. Chapecó se comove e a tristeza só não é maior que a gratidão por esse time de heróis.”

whatsapp-image-2016-12-01-at-00-15-20

Sobre o autor

Carol Bonamigo

Carol Bonamigo

Jornalista, pós-graduada em Cinema, viciada em cultura pop e dependente de um app pra organizar todas as séries que assiste.

Deixe seu comentário

Gestor Box