SAÚDE E BEM-ESTAR

Dia Mundial da Voz: Seja Amigo da sua Voz!

Dra Lina Ana 02

Campanha iniciada em 1999, no Brasil, tem expressão global e orienta sobre os cuidados com a voz.

Anualmente, o dia 16 de abril marca a data do Dia Mundial da Voz. Em 2018, a Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia e Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia trazem como tema “Seja Amigo da Sua Voz – Minha voz, Minha identidade”. O objetivo da campanha é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana para a promoção da saúde, bem como realizar conscientização de sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe, que podem comprometer a qualidade de vida e a própria sobrevida dos indivíduos.

Como existem diversas doenças nesta área, de lesões benignas – tais como pólipo, nódulos e cisto – a lesões malignas ou câncer, é importante se atentar para os sintomas. “A principal manifestação dessas doenças é a rouquidão. Todos já ficamos, algum dia, roucos após o uso excessivo da voz, porém, qualquer pessoa com rouquidão por mais de 15 dias deve ser investigada. Quando diagnosticado precocemente, o câncer pode ser tratado em uma fase inicial ou ainda uma fase ‘pré-câncer’, com isso a chance de sobreviver aumenta consideravelmente”, alerta a otorrinolaringologista Lina Ana Hirsch.

No Brasil, todo ano surgem uma média de 7 mil casos novos de câncer de laringe, sendo que desses, aproximadamente metade não sobrevive. “Tabagismo é o maior causador, aumentando o risco em 14 vezes. Porém, outros fatores como etilismo, determinadas infecções e até doença do refluxo gastroesofágico são citados por diversos autores”, explica a médica.

Dra Lina Ana 01Falar em ambientes ruidosos é abusivo para a voz. Pode provocar inclusive lesões nas pregas vocais, necessitando cirurgia em alguns pacientes. No caso de profissões que requerem o uso recorrente da voz, o treinamento envolve coordenação da respiração com a articulação e a emissão vocal. “Alguns hábitos inadequados devem ser evitados: pigarrear, tossir, fumar, falar alto e por períodos prolongados, excesso na ingestão de bebida alcoólica, determinados alimentos como condimentados, café, chocolate, leite e derivados. Para uma adequada saúde da voz, seja para uso profissional ou não, é recomendado hidratação, alimentação balanceada, sono regular e eficiente, ingerir maçã e sucos cítricos, além de cuidados com fumaça de cigarro e mudanças de temperatura”, orienta a Dra. Lina Ana.

O acompanhamento com otorrinolaringologista e fonoaudiólogo, além de tratar certas doenças, serve de forma educativa e previne danos maiores. Ao perceber uma alteração na voz, esteja atento. Cuide bem da sua voz, ela fala mais sobre você do que imagina.

Sobre o autor

Carol Bonamigo

Carol Bonamigo

Jornalista, pós-graduada em Cinema, viciada em cultura pop e dependente de um app pra organizar todas as séries que assiste.

Deixe seu comentário

Gestor Box