NEGÓCIOS E TECNOLOGIA

Chapecó comemora números na Economia

startup business, software developer working on desktop  computer at modern office
startup business, software developer working on desktop computer at modern office

Destaque para os índices do setor de Tecnologia e da abertura de novas empresas

Chapecó, 21 de fevereiro de 2018 – quarta-feira – Os 100 anos de Chapecó representam a confirmação de um modelo econômico de desenvolvimento que deu certo, baseado no agronegócio. É um Município que cresceu acima da média e se consolidou como uma economia forte. Mas não é só a agroindústria e a pequena propriedade que movimentam a economia do Município. Os números divulgados recentemente pelo setor de Tecnologia e Inovação têm comprovado o surgimento dessa nova matriz econômica em Chapecó, que inclusive, vem contribuindo para fomentar ainda mais o Agronegócio. O setor de Tecnologia movimenta R$ 11 bilhões por ano no Estado. Santa Catarina é o segundo Estado com maior número absoluto de startups, atrás apenas de São Paulo

Chapecó é a 13ª cidade do país com o maior número de startups, conforme dados da Associação Brasileira de Startups, e concentra 80% das 110 empresas que produzem tecnologia e apostam na inovação. Juntas, elas geram 10 mil empregos diretos e indiretos, e movimentam milhões de reais por ano na economia regional. O setor de Tecnologia, Ciência e Inovação cresce 30% ao ano na região. E esse crescimento poderia ser ainda maior se não fosse um dos principais gargalos apontados pelo setor: a falta de mão de obra. A maioria das empresas de Tecnologia e Inovação tem vagas em aberto por falta de qualificação.

Segundo o Prefeito Luciano Buligon para alavancar o segmento, o Município está fazendo a parte dele com a construção do Parque Tecnológico Chapecó@, em parceria com a Unochapecó e o Governo do Estado de Santa Catarina. “Por isso, vislumbramos a Chapecó do segundo centenário muito mais moderna e tecnológica. A nossa produção ainda é de commodities, com produtos de qualidade, porém com pouco valor agregado. Sonhamos em comemorar o conhecimento produzido aqui para agregar ainda mais valor aos nossos produtos e serviços de excelência, que hoje chegam a mais de 60 países”, complementou.

Com o intuito de tornar a região ainda mais forte nesse segmento, na sua terceira edição, o Startup Weekend Chapecó 2018 acontecerá com a temática “Agronegócios”. O evento será realizado de 13 a 15 de abril, na Fasul, com ações direcionadas à tendência de inovações para o campo. Solucionar problemas, melhorar a produtividade, a qualidade de vida, o incentivo às pessoas viverem no campo, alimentos e bebidas, saúde, sustentabilidade, produção urbana, cooperativismo, entre outras questões.

Políticas de Desenvolvimento Econômico em Chapecó

A vocação de Chapecó para o setor de Tecnologia motivou a Prefeitura a desenvolver uma Política Municipal de Desenvolvimento Econômico para as empresas de Tecnologia, Ciência e Inovação, baseada na concessão de incentivos fiscais sob a validação do Conselho Municipal de Tecnologia e Inovação. O objetivo é estimular a implantação, expansão e reativação de empreendimentos industriais, comerciais e de prestação de serviços.

A iniciativa visa o desenvolvimento econômico-social com ampliação do mercado de trabalho e a geração de novos empregos. “O segmento de Tecnologia e Inovação é uma aposta do Município para o segundo Centenário, por isso Chapecó viabiliza permanentemente ações para expandir e proporcionar incremento às empresas”, destacou o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcio Ernani Sander.

Destaque no índice de Abertura de Empresas

Chapecó também desponta nos índices de abertura de novas empresas nas mais diversas áreas. Dados recentes da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Junta Comercial de Santa Catarina posicionaram Chapecó na segunda colocação no Estado em número de empresas abertas em 2017, atrás apenas de Palhoça.

Em comparação com 2016, Santa Catarina registrou 22,3% a mais de empresas abertas. Chapecó superou esse índice e alcançou 23,92% a mais de empresas que abriram as portas no ano passado.  No resumo das empresas cadastradas no Município em atividade, entre os segmentos que mais empregam em números absolutos, o setor que  mais apresentou crescimento foi o da Prestação de Serviços, com 11,64% de empresas novas; seguido pela Indústria, com incremento de 6,95%, e pelo Comércio, com 6,62% a mais de empresas abertas.

Sala do Empreendedor

Um dos serviços disponibilizados pelo Município para fomentar a criação de novas empresas, por meio do Empreendedorismo, é a Sala do Empreendedor, onde o interessado recebe todas as orientações necessárias para formalizar o seu empreendimento em um curto espaço de tempo.  A Sala do Empreendedor foi inaugurada em 01 de abril de 2014 com o objetivo de desburocratizar e agilizar o processo de abertura das empresas, na modalidade de Microempreendedor Individual – MEI.

Os números mostram a eficiência do serviço desde sua criação. Em 01 de abril de 2014 eram 3.144 Microempreendedores Individuais (MEI’S) em Chapecó. Com o auxílio da Sala do Empreendedor, o Município contabilizou até 30 de janeiro de 2018, 7.446 MEI’S.

Balcão de Empregos

Outro serviço diferenciado oferecido em Chapecó para alavancar o desenvolvimento econômico é o Balcão de Empregos. Em média passam pelo Balcão cerca de 160 pessoas por dia. Criado em 2007, trata-se de uma agência de empregos gratuita, a única no Estado de Santa Catarina que presta este tipo de atendimento de maneira pessoal e humanizado por meio de gestão da Prefeitura. Só em 2017, 40.121 pessoas foram atendidas no Balcão, 29.624 mil delas foram encaminhadas. “O Balcão realiza o cadastro de empresas e de interessados em vagas, movimentando diferentes segmentos da nossa economia, auxiliando a comunidade na procura de emprego e, ao mesmo tempo, as empresas que necessitam preencher vagas em aberto. É uma porta do Governo Municipal que aproxima o empregado do empregador e vice-versa”, complementou Marcio Sander.

Pelos bons índices apresentados, o Prefeito Luciano Buligon acredita que mantendo a média de crescimento dos últimos anos, dentro de 60 anos Chapecó será a maior cidade de Santa Catarina. “Hoje o mundo nos reconhece e precisamos projetar um segundo Centenário ainda mais pujante e inovador, trazendo pra cá os melhores conhecimentos de proteína animal, fortalecendo o polo de turismo de eventos e negócios, investindo em infraestrutura e proporcionando um crescimento ainda mais sustentável e planejado”, concluiu Buligon.

Fonte: Texto Vanessa Hubner / fotos arquivo / divulgação PMC

Sobre o autor

Flash Vip

Flash Vip

Revista catarinense com foco em cultura, comportamento, variedades e o que mais for pautado pelo cotidiano.

Deixe seu comentário

Gestor Box