CULTURA E VARIEDADES DESTAQUE

A hora dos board games

game-fundo

Por Hilario Junior é bacharel em Computação, especialista em Cinema, mestre em Comunicação Social e doutorando em Ciências da Comunicação

War, Banco Imobiliário, Ludo, entre outros, representaram este segmento de entretenimento numa época pré-internet como opções para se divertir com a família e os amigos. Hoje, os jogos de tabuleiro estão passando por uma época dourada em que os títulos são cada vez mais diversos, inteligentes e diversificados que seus ancestrais e a única certeza é que você, eventualmente, irá
jogar um deles.

A internet e suas tecnologias digitais evoluíram muito e mexeram com as noções de entretenimento e sociabilidade que o mundo conhecia. Hoje, divertir com jogos está normalmente associado a duas formas hegemônicas: a fazê-lo de forma online com muitos conhecidos e/ou desconhecidos; ou a fazê-lo individualmente em plataformas como videogames e, cada vez mais, em dispositivos móveis.

Mas a internet é uma bolha de bolhas. Ao mesmo tempo que ela maravilha com suas funcionalidades, virtualidades e facilidades que traz ao nosso dia a dia, uma crescente reflexão está se fazendo de até que ponto deveríamos estar não conectados. Pesquisa recente mostra que o Brasil é o país que mais passa tempo conectado  à internet. Um otimista veria como positivo, enquanto um pessimista ficaria assombrado com este fenômeno.

A sociabilidade é algo fundamental em qualquer sociedade e por mais que a internet consiga com suas mídias sociais simular diversas formas de contato humano, ela não irá conseguir fazê-lo como na realidade, pelo menos por um tempo. O retorno dos board games, sua evolução e seu reconhecimento como entretenimento é sintoma de que algumas bolhas da internet já estão estourando e as pessoas estão procurando experiências de sociebilidade mais presenciais. Não que os jogos digitais irão sumir ou que a internet será desligada em dado momento, mas o encantamento que leva pessoas a passarem quase todas as horas do dia quando estão acordadas em conexão está passando.

Na internet se assumem papéis e pontos de vistas sobre tudo e se interage com pessoas dos mais diferentes lugares, especialmente em jogos, que estão cada vez mais sincronizados, imersivos, divertidos e gigantes. Nos jogos individuais uma experiência solitária (mas necessária) de entretenimento é possível e, sendo no console, no PC ou no smartphone, os jogos estão cada vez mais ricos para esta finalidade. Nos board games, por sua vez, a oportunidade de encontrar pessoas do círculo mais próximo de familiares e/ ou amigos e passar algumas horas trocando experiências ainda não foi possível de copiar pelas opções dos games online. Além disso, as mecânicas imediatas e criativas dos board games incentivam o intelecto e algumas habilidades sociais importantes, como negociação, liderança, trabalho em equipe, entre outras.

board games de disputa entre seus jogadores, bem como existem aqueles em que o trabalho em equipe é condição para vencer o jogo e seus desafios, e têm aqueles em que você gerencia recursos e procura construir e evoluir desde uma pequena propriedade rural até uma civilização alienígena. As opções vão desde jogos sci-fi até a opções de terror, com zumbis e monstros de fantasia, ou ainda, versões que simulam outros entretenimentos com jogos baseados em narrativas de outras mídias. Mas uma coisa que todos eles têm em comum é a possibilidade de os jogadores assumirem e interpretarem papéis por um tempo, o que nos permite “escapar” da realidade. O filósofo Huizinga chama como círculo mágico o efeito de se jogar, no qual o mundo é diferente e é possível assumir qualquer papel. Essa mesma condição é similar àquela que nos faz assistir um filme, uma série ou ler um livro e esquecer por um pouco o mundo real.

Com os board games, contudo, essa viagem ao círculo mágico é mais coletiva que qualquer outra e mesmo com tantas tecnologias digitais, encontra seu espaço em apreço nos dias de hoje.

Sobre o autor

Flash Vip

Flash Vip

Revista catarinense com foco em cultura, comportamento, variedades e o que mais for pautado pelo cotidiano.

Deixe seu comentário

Gestor Box