DESTAQUE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA

A febre do Pokémon Go

Pokemon_GO_20m_Grande

Jogo bateu recordes de downloads em menos de um mês.

A menos que esteja morando em outro planeta, você já deve ter ouvido falar do Pokémon Go. Lançado há menos de um mês, o jogo já se tornou febre em diversos países e é ansiosamente aguardado naqueles que estão ainda só na promessa.

Entre os dias 5 e 6 de julho, o game entrou em funcionamento na Nova Zelândia, Austrália e Estados Unidos e, desde então, ultrapassou o número de downloads de apps como Facebook Messenger, Candy Crush e Snapchat. Precisou de meros 19 dias para atingir a marca de 50 milhões de usuários, mesmo estando disponível para apenas 32% dos mercados da Apple Store e Play Store.

Mas se você ainda não entende como funciona, vamos explicar. O Pokémon Go é um jogo para smartphones (iOS e Android) feito em colaboração entre a Niantic Inc., Nintendo e a The Pokémon Company. Baseado na grande franquia japonesa – que já foi mangá, game e anime –, funciona como um aplicativo no qual são utilizados câmera e GPS do celular para achar e capturar as criaturas virtuais espalhadas em locais físicos. “O Pokémon se baseia no Ingress (um jogo que mistura características de MMO – Massive Multiplayer Online, RPG e interação com o ambiente através de realidade aumentada). É um app que utiliza locação de tempo real no GPS. E cada área tem pokémons específicos, gerados de acordo com os locais. Perto da Celesc, por exemplo, deve ser fácil de encontrar pokémons elétricos, os de fogo em áreas residenciais e por aí vai”, explica Ricardo Marcon, gerente de uma loja de games em Chapecó.

GettyImagesO lojista não esconde a sua empolgação e ansiedade para jogar o game da franquia que faz parte da sua vida, desde a infância. “Cresci assistindo o anime. Hoje participo de grupos do Facebook e WhatsApp aqui do oeste catarinense onde a galera compartilha toda informação que tem sobre o jogo. Mal podemos esperar pelo lançamento aqui no Brasil”. E talvez Ricardo tenha que aguardar pouco. Embora não haja confirmação oficial, espera-se que o game seja lançado no dia 31 de julho para os brasileiros.

A ideia do jogo é a mesma lógica da história do restante da franquia. Você é um mestre pokémon e deve capturar os pocket monsters para treiná-los para a batalha. Por enquanto não foi feita nenhuma atualização que permitisse esse tipo de interação entre os usuários, mas acredita-se que isso aconteça assim que o lançamento atingir todo o globo.

O app foi alvo de críticas depois de alguns incidentes com pessoas batendo seus carros, distraídas na procura, ou largando seus veículos no meio das ruas para capturar um monstro raro. Para Ricardo, pura falta de atenção e bom senso. “Esses foram eventos isolados de pessoas descuidadas. Mas o legal é que o jogo instiga as pessoas a saírem de casa. Não as deixam isoladas num quarto. Para você encontrar pokémons deve sair caminhando, conectado à internet e ter sorte”.

Pokemon_GO

Sobre o autor

Carol Bonamigo

Carol Bonamigo

Jornalista, pós-graduada em Cinema, viciada em cultura pop e dependente de um app pra organizar todas as séries que assiste.

Deixe seu comentário

Gestor Box